Traduza para outra Lingua!

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

A ESSÊNCIA DO MORMONISMO

As ações dos membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, de acordo com as ordens recebidas de seus líderes estão divididas em dois grupos distintos. Grupo 1: Os líderes do alto escalão que enganam e os que são enganados. Grupo 2: Os membros simples completamente alienados que enganam e os recém batizados que são enganados.
É sobre estes dois grupos distintos que tratarei nesta postagem. Mostrarei as provas e os fatos relacionados a essa superior sabedoria maliciosa, imposta pela liderança de Salt Lake City sobre os demais membros da Igreja Mórmon. Quero dizer que, com essas medidas acontece mecanicamente a aniquilação de qualquer outra sabedoria, digamos, inferior ou de qualquer membro simples. Os primeiros membros que enganam são os líderes do alto escalão do Sacerdócio. Agindo dessa maneira, eles iludem os segundos membros que se tornam reféns, quando aceitam a Igreja e sua doutrina através do batismo.
Assim, o povo Mórmon, no seu conjunto, promove uma espécie de mentira em cadeia, fazendo com que essas mentiras percorram degraus abaixo, desde os membros ativos e presumidamente, conhecedores da doutrina, até os recém chegados e inocentes novos membros. Estes, por sua vez, com o passar de algum tempo de intensa atividade na sua nova igreja, ou se afastarão definitivamente, simplesmente porque a “lavagem cerebral” não lhes surtirá algum efeito, ou tenderão a permanecer membros ativos da Igreja, presos aos seus hipnóticos hinos de paz e partes bonitas do “evangelho”. Acabarão por saltar de seu degrau ou nível de inocência para um próximo degrau, subindo gradativamente até o mais alto possível, como lhes foi amestrado pelos doutrinadores iniciais (enganadores).
Agora, percorrerão um caminho idêntico aos que os precederam, tentarão fazer o mesmo com os novos e inocentes membros.
Isso que escrevi até agora quer dizer uma coisa, que os missionários da Igreja introduzem novos membros, através do serviço de proselitismo. Uma vez batizados, cabe aos membros mais ativos a tarefa de “cultivá-los” e “ensiná-los” para que permaneçam ativos. Ao invés de abrirem os olhos desses novos membros para o “evangelho”, agem totalmente às avessas, enganando-os e ocultando-lhes “verdades” impactantes do seu próprio “evangelho”. Fazem isso, porque também foram enganados e continuam sendo por líderes hierarquicamente de níveis superiores.
Salvando pouquíssimas exceções, os missionários estão enquadrados, quase todos no primeiro grupo de enganadores. Assim como os membros mais ativos da igreja. Na medida em que os missionários ensinam suas palestras estrategicamente elaboradas pela igreja aos novos membros, traiçoeiramente escondem deles as doutrinas básicas e mais impactantes, iniciando assim o início de um “coro de mentiras” e enganos, da mesma forma que qualquer embuste encontrado noutras áreas humanas.
Os missionários Mórmons ativos, que escondem as doutrinas revolucionárias da Igreja (poligamia, garment do templo, por exemplo, etc.), escondem que a doutrina é anticristã (conforme o cristianismo tradicional), preconceituosa, homofóbica, hitleriana (racista). Isso faz com que surja no mundo civilizado e racional uma concepção de repulsa e abominação contra os ensinamentos mórmons, justamente porque há uma espécie de “lobos em pele de cordeiros” na própria doutrina. A contradição vai contra a própria máxima de que “a igreja é a mesma hoje, ontem e para sempre”.
Geralmente, as doutrinas impactantes que são escondidas, são aquelas que chocam a sociedade. São as anticristãs, racistas (até Adolf Hitler foi batizado num dos Templos Mórmons), homofóbicas, polígamas, assassinas (Mountain Meadows), mentiras sobre a divindade de seus próprios profetas.
Para manter essa prática dissimulada e ritmada, foi introduzida no mormonismo, truques de persuasão. Os membros, em qualquer grupo ou nível, aprendem a repetir costumeiramente: “Eu sei que...”, negam enfaticamente qualquer teste ao seu impenetrável “testemunho do coração”. Também, da contabilidade fechada da poderosíssima Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que deveria ser aberta como o céu se abre sobre a Terra, da identificação das “presumíveis placas de ouro” que, também presumivelmente, formou o Livro de Mórmon. Isso seria imprescindível a qualquer amante da verdade. Isso entre outras variantes criminosas da sua doutrina e da sua história.
O mormonismo surgiu no mundo vestido de branco e de paz, com um toque especial e aparente de amor. Isso é o que os membros aprenderam a dizer, conforme lhes foi ensinado pelos enganadores superiores. Entretanto, qualquer sábio sabe, que mesmo o amor, camufla um ódio efervescente contra a dignidade humana, e a sua paz específica que surgiu disfarçada com belíssimos e harmoniosos hinos é na verdade trevas. É a força da delinquência disfarçada de caridade. É a força do pecado vestida de santidade. Mais precisamente, a delinquência e o pecado vestidos de mentira. Essa é a essência do mormonismo.

http://mormonfaq.com/faqs-part-2/mormon-rites

4 comentários:

  1. MODERADO VIA GOOLGE +

    Jocilene QM
    14:02

    Ola Antonio Carlos, tbm fui membro da "igreja verdadeira" por 27 anos. Quando um belo dia tive a satisfação de ouvir a Verdeira voz de Deus e do Espirito Santo me resgatando desse engôdo e mentiras pelo qual fiz parte.Claro que tive apoio de muitas orações e um trabalho serio pessoas q tbm foram salvas .

    Eu conheci a verdade no momento mais sublime e perfeito da minha vida, tinha um excelente emprego, saúde , namorado..ou seja "não tava na merda", como eles desejavam e nem nunca usei drogas ou cometi algum pecado para ter ido para TREVAS EXTERIORES, (hahahahah)
    engraçado q qdo eu batizava algumas pessoas mortas ou qdo devolvia meu dizimo ou qdo era missionaria das Estacas , qdo era seminarista eles não diziam q eu era apóstata...

    Não pequei como alguns bispos ..acho q eles são muito melhores neh??conheci muitos que roubavam adulteravam e hj eles se protegem e obrigam as mulheres a perdoar a traição..afinal o casamento eh pra eternidade (KKKKKKKKKK)

    Sabe que é muito difícil vc romper com esse elo, principalmente pelas acusações que nossos familiares (ainda mortos) nos imputam, a 1ª coisa que eu ouvi foi: "Vc nunca foi firme no evangelho, vc nunca levou a Igreja a serio ou vc apostasiou"..sim foram essas difamações e o desdem q ouvi sequencialmente..
    mas dei um basta nessas acusações e hj se me agredirem com essas acusações.
    Como sou bem instruída não permito e tbm os coloco em seu devido lugar..afinal sou filha do Rei e não sou capacho do Diabo pra ser acusada por seus servos..

    Sabe q qdo rompi com os "mortos" a 1ª coisa que queria fazer era gritar ao mundo, desenhar escrever nos jornais etc..
    Hj muito mais serena e madura não perco meu precioso tempo tentando provar o que eles não querem saber..a verdade está estampada na cara deles..mas se negam a acreditar..Deixa q consigam sozinhos romper com esse laço do diabo, cegueira espiritual em depositar a sua fé e suas vidas numa seita tão diabólica..acreditar nas mentiras de Joseph o maior corrupto sujo q queria ser Deus..ele realmente foi muito usado por Satanás...veja o cara era tao porco q tinha relações sexuais com jovens órfãs..cara porco..Essa seita de tão organizada parece a loja maçom q os mortos adoram..enfim...

    Quem não procurar a verdade jamais a encontrará!!


    Antonio não temais e Deus te abençoe!!

    ResponderExcluir
  2. O mormonismo é uma afronta ao Rei de Salém e sua Sagradíssima Ordem e a descendência de Abrão, pois o símbolo que representa a estrela de Davi ou a de Salomão é um pentagrama em posição normal ou o que seria um profeta verdadeiro. Enquanto que no mormonismo é uma estrela de cinco pontas invertido, símbolo de um falso profeta ou dos satanistas.Ver no google: Lugares sinistros O templo mórmon em Utah.Isto sem falar em outras doutrinas desta seitas que nada tem em haver com os ensinamentos judaicos-cristãos...Mas deixarei para outra oportunidade, até lá acorda cidadãos de boa fé, qual é a religião pura e verdadeira? Abraç
    o fraternal do Irmão João Marcos Alcântara.

    ResponderExcluir
  3. Eu agradeço a Deus por ele ter me libertado do mormonismo, obrigado Senhor por me abençoar com bons olhos que me permitem ver a verdade de todas as coisas, eu agradeço imensamente ao Deus verdadeiro por me mostrar que aqueles que seguem o mormonismo são enganados e fracassam em todas as areas de suas vidas, obrigado Deus por me proteger do mormonismo e me mostrar o inferno que viver no mormonismo transforma a vida das pessoas, obrigada Deus por ter me salvado do mormonismo antes de eu ser batizado, agora posso seguir em frente em paz e com a certeza que serei muito feliz sem a influencia e controle mental dos mormons e missionarios da igreja de Satanas dos inimigos do ultimos dias.

    ResponderExcluir
  4. Renuncio a todas as formas de persuassão, hipnose, controle e lavagem cerebral daqueles otarios (missionarios). e desejo que todas as pessoas que ainda não foram enganadas pelos mormons, nunca abram suas portas para aqueles seres perigosos que usam gravata, enquanto as pessoas que ainda estão sob efeito de hipnose e lavagem cerebral, eu desejo que elas possam acordar e sair daquele covil de alienados e fanaticos religiosos.

    ResponderExcluir